Conecte-se conosco

4 truques psicológicos que os ditadores usam para manipular as massas

Comportamento

4 truques psicológicos que os ditadores usam para manipular as massas

Eles passaram para a história como os líderes de alguns dos governos mais cruéis de seu tempo. No entanto, não há como negar que eles sabiam como cativar o povo e manter-se no poder. Estes eram alguns dos truques usavam para tal.



Cada um destes líderes sabia como controlar os demais para que se submetessem às suas vontades através de pequenos truques psicológicos estrategicamente planejadas. Listamos aqui algumas dos mais comuns.

1. Para impor seus argumentos, eles se aproveitam do cansaço dos demais.

Para que suas ideias sobrepusessem as demais, além de usar seu poder, eles também planejavam suas reuniões em horários que seus colegas estariam mais cansados, sendo sempre no meio da noite ou no início da manhã. Esta estratégia era utilizada, por exemplo, por Stálin.





Quando uma pessoa está com sono ou ainda não totalmente desperta, está em desvantagem e estará mais propensos a aceitar as ideias de outros. Além disso, a força de vontade é menor nestes momentos, o que torna mais fácil de manipular e explorar suas fraquezas.





2. Não deixam ninguém chegar muito perto.

Para manter o controle absoluto, ditadores costumam ter um “mão direita” que não ficará muito tempo ao seu lado. Isso se deve ao fato de que, ainda que seja vantajoso ter um aliado incondicional, sua ambição poderia se tornar uma ameaça. Assim, para permanecerem como líderes em seus grupos, ditadores tinham aliados próximos, mas nunca lhes revelavam seus segredos mais importantes.

3. Fazem com que os demais os vejam como superiores e charmosos.

Os ditadores mais terríveis da história tinham a intenção de que não fossem vistos como tal, pois isso poderia ser a semente de uma rebelião. Para evitar tal imagem, muitos criaram uma espécie de culto à sua personalidade e habilidades.

Na Líbia do ex-ditador Muammar Gaddafi, por exemplo, tinha uma guarda composta apenas por mulheres. Mussolini era capaz de demonstrar uma imagem maior e mais forte escolhendo cuidadosamente o ângulo em que se tiravam as fotos, além de ser chamado de “Il Duce” (O Líder). Além destes, Jong-il, da Coreia do Norte, convenceu as pessoas que poderia controlar o clima, entre outras coisas.

4. Eles dizem às pessoas o que elas querem ouvir.

Um clássico truque dos ditadores para conseguir com que os demais seguissem era dizer a eles exatamente o que eles queriam ouvir usando frases curtas e slogans contagiosa. Usavam sua voz para provocar emoções e intercalavam com silêncios utilizados estrategicamente para convencê-los de que o que diziam era exatamente o que acreditavam. Prometiam soluções fáceis para problemas complexos e sempre creditavam a culpa das desgraças que assolavam o país a terceiros.

Os governantes sabiam que seus discursos deviam ser totalmente planejados e se preocuparam em conhecer o seu público.

Clique para comentar

Mais em Comportamento

Ao Topo