Conecte-se conosco

Os 5 rituais religiosos mais perturbadores do mundo

Sociedade

Os 5 rituais religiosos mais perturbadores do mundo

O ritual onde as pessoas são crucificadas de verdade, a tribo religiosa que se alimenta de carne humana e a prática de deixar seus familiares perecerem são alguns dos rituais religiosos mais perturbadores que ainda existem no mundo atualmente.



Há costumes tão antigos e enraizados em certas culturas que são extremamente difíceis de se erradicar, mesmo que alguns deles sejam simplesmente bárbaros e difíceis de se aceitar sob os olhos ocidentais.

Apesar disso, e mesmo que nos recusemos a acreditar, em pleno século XXI tais práticas ainda permanecem, sendo realizadas em alguns lugares remotos do planeta.





1. Canibalismo.

Os Aghoris, do norte da Índia, praticam um ramo muito especial do hinduísmo que inclui entre seus costumes o canibalismo.

Não que eles matem pessoas para se alimentar, mas eles recolhem corpos do rio Ganges (já quem uma prática hinduísta é depositar cadáveres no mesmo), e depois consomem a sua carne e bebem no crânio vazio.

2. Usar colares metálicos para alongar o pescoço.

Certamente você já viu algum documentário em que as mulheres africanas aparecem com uma série de colares de metal no pescoço, cujo objetivo é alongar o pescoço, mesmo que isso seja ruim para sua saúde, além de doloroso. Estas mulheres são chamadas Padaung, que significa “mulheres com pescoço de girafa”.

Estes colares, que são na verdade espirais de metal, são postos em volta do pescoço da mulher e graças ao seu peso, exercem pressão sobre a área. O pescoço longo, segundo a tradição da tribo, torna as mulheres atraentes para que possam obter um bom marido.





3. Crucificação real nas Filipinas.

Durante a Sexta-feira Santa nas Filipinas é feita a tradicional Via Crucis católica, mas em vez de um ou vários homens carregando a cruz, estes são crucificados com pregos de verdade, como aconteceu com Jesus.

Homens e mulheres voluntários se deixam crucificar em um processo tão sangrento e doloroso como uma forma de demonstrar que eles compartilham e apreciam o sofrimento de Cristo.

4. Deixar os idosos no frio para morrerem.

Entre alguns esquimós existe uma tradição em que, quando uma pessoa idosa está perto da morte, leva-se a mesma em um iceberg, sem abrigo ou comida, para deixá-la a sua própria sorte.

Finalmente, o frio ou a fome, acaba matando o idoso, que certamente passa muito mal nos últimos dias da sua vida.

Este costume vem da crença de que a morte os leva para um mundo melhor e que se uma pessoa idosa tornar-se um fardo para sua família, ela não irá para o paraíso.

5. A circuncisão feminina.

Em alguns grupos islâmicos, se pratica um ritual horrível com meninas. Sem anestesia, o clitóris é cortado, e em seguida, costura-se a garota, deixando uma passagem suficiente apenas para passar o sangue menstrual e a urina.

Após esta cirurgia brutal, as pernas das meninas são amarradas por duas semanas para fechar as feridas. E uma vez que a adolescente está em idade de se casar, a costura é aberta para permitir que seu marido a penetre.

Além de deixar as meninas desfiguradas, muitas morrem durante a cirurgia. E mesmo esta prática sendo ilegal em vários países, ainda continuam fazendo isso.

Continue Lendo
Clique para comentar

Mais em Sociedade

Ao Topo